FEUC é casa de novo centro de investigação

Os grupos de trabalho do CeBER pretendem trabalhar “temas fortes onde possam dar um contributo”. Potenciar as capacidades de Coimbra e da universidade é uma das metas. Por Pedro Chaves

A entrada em funções dos órgãos diretivos do Centro de Investigação em Economia e Gestão da Universidade de Coimbra (CeBER), com sede na Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra (FEUC), deu-se hoje, dia 3, às 12 horas. Este projeto, que tem sido desenvolvido no último ano, procura “congregar as competências da universidade” nas áreas referidas, esclarece o diretor do centro, Luís Dias.

O CeBER surgiu “da iniciativa do conselho científico”, como explica Luís Dias. Procura ser um centro com importância a vários níveis, quer para a universidade, quer para Coimbra, que têm agora, segundo o seu diretor, “um centro capaz de potenciar as suas capacidades”. Este espaço de investigação quer ainda ser importante para os alunos de doutoramento da FEUC, com um local que os vai ajudar a desenvolver as suas capacidades e respetivas teses.

Com um mandato dos órgãos diretivos de três anos de duração, o CeBER assenta sobretudo em três pilares fundamentais: desenvolvimento em saúde, instituições políticas para o desenvolvimento sustentável e organização e desenvolvimento de pequenas e médias empresas. A configuração da prioridade dos temas vai ser objeto de reavaliação e é passível de alteração.

O centro vai ter as suas competências sobretudo nas áreas da economia e da gestão, mas também uma relação próxima com as faculdades das áreas da saúde e das ciências da vida, hospitais e outras instituições. A ideia é, segundo Luís Dias, que as competências do centro de investigação não sejam “divididas em grupos por área disciplinar, mas sim por temas fortes, em que se pode oferecer algo, e que constitua um desafio suficiente”.